Seja bem-vindo

Este é um blog que visa o fortalecimento da sua fé!!!

sábado, 29 de setembro de 2007

Perguntas do internauta

1. O que foi a transfiguração de Jesus?

A palavra transfiguração vem do latim transfiguratione, isto é, mudança radical na aparência, no caráter na forma; transformação. A transfiguração de Jesus deve ser entendida como uma manifestação de Deus em relação à ressurreição de Cristo. A mensagem central deste texto do evangelho é a prefiguração do Cristo Ressuscitado.

-Catecismo da Igreja554: A partir do dia em que Pedro confessou que Jesus é o Cristo, o Filho do Deus vivo, o Mestre "começou a mostrar a seus discípulo que era necessário que fosse a Jerusalém e sofresse... que fosse morto e ressurgisse ao terceiro dia" (Mt 16,21): Pedro rechaça este anúncio, os demais também não o compreendem. É neste contexto que se situa o episódio misterioso da Transfiguração de Jesus sobre um monte elevado, diante de três testemunhas escolhidas por ele: Pedro, Tiago e João. O rosto e as vestes de Jesus tornam-se fulgurantes de luz, Moisés e Elias aparecem, "falavam de sua partida que iria se consumar em Jerusalém" (Lc 9,31). Uma nuvem os cobre e uma voz do céu diz: "Este é o meu Filho, o Eleito; ouvi-o" (Lc 9,35).
-Catecismo da Igreja 568: A Transfiguração de Cristo tem por finalidade fortificar a fé dos apóstolos em vista da Paixão: a subida à "elevada montanha" prepara a subida ao Calvário. Cristo, Cabeça da Igreja, manifesta o que seu Corpo contém e irradia nos sacramentos "a esperança da Glória" (Cl 1,27).Essa passagem da bíblia deve ser entendida como “construída” pelos evangelistas, que usam uma linguagem simbólica para evidenciar que a missão de Jesus está em conformidade com a lei e os profetas e tem seu cume na ressurreição.

2. Por que Elias e Moisés aparecem para Jesus se os espíritos não voltam a terra?

Em primeiro lugar devemos saber que a intenção dos evangelistas que narraram esse momento (Mateus, Marcos e Lucas) não foi de passar o fato tal qual como aconteceu, mas levar o leitor à idéia da glorificação do corpo de Jesus através da ressurreição. Um outro dado importante é que João, O EVANGELISTA, estava lá no monte Tabor (Mt 17,1) e ele mesmo em seu evangelho não narra a transfiguração, pois foi o último a ser escrito assim, possivelmente, ele se preocupou em narrar outros fatos da vida de Jesus que não tinham sido bem evidenciados. Nesse sentido podemos dizer que a alusão feita a Moisés e Elias na passagem da transfiguração, tem a finalidade de mostrar a conformidade da paixão, morte e ressurreição de Jesus com a lei (Moisés) e os profetas (Elias). Moisés é o maior símbolo da lei de Deus no Antigo Testamento e Elias do profetismo. Por isso Essa “construção” feita pelos evangelistas NÃO PODE ser levada ao pé da letra. A BÍBLIA NÃO É UM LIVRO DE CIÊNCIA, MAS DE HISTÓRIAS DO POVO COM DEUS. A bíblia é cheia de Símbolos, que precisam ser entendidos dentro do contexto da época em que ela foi escrita. Assim não foram espíritos que apareceram a Jesus e muito menos a carne destes dois grandes personagens do antigo testamento, mas foi apenas um recurso literário utilizado para tornar clara a fundamentação na lei e nos profetas da missão de Jesus.

3. Por que quando as pessoas discutiam a respeito de Jesus diziam: “Será ele Elias”?

Por que existia desde o Antigo Testamento a idéia de que Elias voltaria a terra. As pessoas já interpretavam as coisas ao pé da letra e imaginavam que Elias voltaria literalmente mesmo. Imaginaram que Jesus fosse ele, pois era mais fácil acreditar nisso que ter fé na MESSIANIDADE dele, anunciada pelos profetas. Jesus mesmo disse não ser o Elias como muitos pensavam, ao confirmar as palavras de São Pedro: “Tu és o Cristo o filho do Deus vivo” (Mt 16, 16)
4. Por que quando Jesus, do alto da cruz, clamava ao pai as pessoas diziam que ele clamava por Elias?

Porque muitos comungavam com a idéia de que Jesus era um profeta. Nada mais comum que associar o “profeta Jesus” ao símbolo oficial do profetismo: Elias. Por isso em muitas passagens no evangelho vamos encontrar esta associação. Porém é mais correto ligarmos a figura de Elias a João Batista que foi o último dos profetas.

5. Como pôde Elias ser arrebatado ao céu?

Mais uma vez digo: não podemos olhar pra a bíblia com os olhos de hoje. A bíblia é cheia de símbolos. Alguns não aceitam essa idéia da simbologia em muitas partes da palavra de Deus, dizendo que a bíblia é mentirosa. Mas não é bem assim. Podemos falar da realidade de várias formas. Há uma grande variabilidade lingüística. Nesse sentido a passagem de II Reis 2, 1-6, vem mostrar para nós que o “fogo de Deus” que para nós é o Espírito Santo, estava com Elias e o conduzia ao céu. A ida dele ao céu, mostra que o céu é o lugar dos corajosos e destemidos, que fazem tudo para anunciar o reino de Deus. Elias foi um grande profeta. Esta foi a forma literária que o autor do segundo livro dos reis encontrou para mostrar que realmente Elias fora um enviado de Deus.

Um comentário:

shirley disse...

Suas respostas são muito rasas, supericiais, analisando os seus argumentos percebo que vc não tem nenhuma condição de possuir este blog de perguntas e respostas eclesiásticas!
Melhore seus conhecimentos!
Abraço!!