Seja bem-vindo

Este é um blog que visa o fortalecimento da sua fé!!!

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

"Guardar domingos e dias de festa"


Desde o Antigo Testamento encontramos citações bíblicas que falam da importância de reservarmos uma dia para o Senhor. Percebemos um destaque todo especial em guardar o sábado. Essa era uma lei levada muito a sério pelos judeus. Assim:

“Trabalharás durante seis dias, e farás toda a tua obra. Mas no sétimo dia, que é um repouso em honra do Senhor, teu Deus, não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu servo, nem tua serva, nem teu animal, nem o estrangeiro que está dentro de teus muros. Porque em seis dias o Senhor fez o céu, a terra, o mar e tudo o que contêm, e repousou no sétimo dia; e por isso. o Senhor abençoou o dia de sábado e o consagrou.” (Ex 20, 9-11).

Percebemos que no Novo Testamento Jesus também dedicava o sábado ao seu Pai. Basta conferir Lucas 4. Porém ele percebia que havia uma rigorosidade exagerada em relação ao cumprimento dessa lei. A partir daí compreendemos suas palavras: "O sábado foi feito para o homem, e não o homem para o sábado” (Mc 2, 27).
Com a ressurreição de Cristo o “primeiro dia da semana” assume um significado todo especial, por isso muitos cristãos se reuniam para a “fração do pão” neste dia. (cf. At 20,7). Como o cristianismo em Israel nasceu fortemente ligado ao judaísmo, o descanso sabático foi inicialmente preservado pelos cristãos. No grande concílio do séc. I no chamado Concílio de Jerusalém, Tiago (sucessor de Pedro na liderança da comunidade de Jerusalém) intervém em favor do cumprimento de alguns preceitos judaicos por parte dos cristãos que vinham do judaísmo. Nesse sentido entendemos porque muitas passagens do Novo Testamento mostram atividades dos cristãos parecidas com as dos judeus.
Com o passar do tempo o significado do domingo para os cristãos foi sendo bastante refletido e foi ganhando mais importância do que o costume judaico de guardar o sábado. Até que Constantino, imperador romano, em 325 reconhece o domingo como feriado oficial (Henrique Cristiano: 1997). Infelizmente muitos, erroneamente, afirmam que foi Constantino quem obrigou os fiéis a guardarem o domingo. Sabemos que na verdade não foi bem assim. Essa valorização do domingo já era presente na prática dos primeiros cristãos, como vimos anteriormente. Os romanos, com quem os primeiros cristãos tiveram muito contato, tinham o costume de relacionar os dias da semana com os astros e o domingo era o “dia do sol”. Isso também ajudou para que os cristãos cristianizassem tal costume, celebrando neste dia o dia do sol maior, da luz de todos os homens, que é Jesus.
Hoje a Igreja ensina piamente que devemos guardar domingos e dias de festa. Porém este “guardar” vai mais além do que muita gente pensa. Muitos acham que guardar significa unicamente descansar. Mas a Igreja nos ensina que nos domingos e os dias santos devemos dedicar um tempo maior aos familiares e a Deus através da participação na vida litúrgica da comunidade, sobretudo da celebração eucarística. Assim nos ensina o Catecismo da Igreja católica:
§2177 A celebração dominical do Dia e da Eucaristia do Senhor está no coração da vida da Igreja. "O domingo, dia em que por tradição apostólica se celebra o Mistério Pascal, deve ser guardado em toda a Igreja como dia de festa de preceito por excelência."
"Devem ser guardados igualmente o dia do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo, da Epifania, da Ascensão e do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, de Santa Maria, Mãe de Deus, de sua Imaculada Conceição e Assunção, de São José, dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo e, por fim, de Todos os Santos."
§1343 Era sobretudo "no primeiro dia da semana", isto é, no domingo, o dia da Ressurreição de Jesus, que os cristãos se reuniam "para partir o pão" (At 20,7). Desde aqueles tempos até os nossos dias, a celebração da Eucaristia perpetuou-se, de sorte que hoje a encontramos em toda parte na Igreja, com a mesma estrutura fundamental. Ela continua sendo o centro da vida da Igreja.

4 comentários:

Anônimo disse...

Olha gostaria de cumprimentar-los com a paz do Senhor Jesus.
Fico muito triste em saber que a interpretação da palavara de Deus esta baseada para muitos em sua aceitação e custume pessoal.
O que é inadimissível é que alguem a seu bel prazer, posso induzir a outros a erros que possam destruir sua intimidade com Deus ou até mesmo afastalos da Salvação..

Para não render muito e desejando que Deus os possa iluminar e seder a todos muita misericordia e liberar salvação a todos.
digo-vos
Salvador, só existe Um/ Jesus Cristo
inimigo principal de Deus e do povo de Deus/o diabo(enganador e derrotado)
Deus é um e não 3 (Jesus Cristo o verdadeiro Deus e a vida eterna).ef4
Batismo/ só existe um( em nome do que vai receber o salvo Jesus Cristo.) at.2/38
na biblia céu e céu e terra e terra mesmo.
mandamento é mandamento quer vc aceitar e cumprir ou não.

Sabado é Sabado e domingo é domingo e o dia de descanço ordenado pelo Criador de todas as coisas o Deus todo poderozo é sábado e nunca foi e nunca será domingo.
o que passa disto é artimanha e manobra maliguina.
é tempo de sermos coerentes e de aceitar-mos a verdade mesmo se custar a nossa vida . Jesus tem a solução e ele é o dono da vida eterna/ arrependa-se e seja batizado em nome do Senhor Jesus Cristo para o perdão dos seus pecados e rescebera o dom do Espirito Santo. Seja feliz com Jesus afaste-se do engano.

Paz e Graça.

Flavio Faria

Anônimo disse...

Afe, velho...
Realmente vc não presta a devida atenção na palavra de Deus... acho q vc não chegou a ler os evangelhos né? tipo... quando Jesus foi batizado por São João Batista, que ouviu-se uma voz no céu dizendo "este é o meu filho amado", ai o Espirito-Santo desceu do céu em forma de pomba, formando-se assim a Santíssima Trindade e automaticamente mudando o conceito antigo do batismo. O fato de Jesus chamar Deus de pai o tempo todo não faz sentido pra vc? Deus é um em três pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo e isso prova-se o tempo todo. Jesus(Filho) veio à Terra para fazer nova todas as coisas. Por isso existe um Novo Testamento. Claro que não devemos ignorar o Antigo, pois lá estão preciosíssimos ensinamentos, mas no Novo estão as próprias palavras de Jesus.
Se eu fosse vc eu estudaria mais antes de insultar os próprios mandamentos de Cristo antes de atacar a igreja por ele fundada [mt,16,18].
Não tire conclusões por sí próprio e muito menos vá pela cabeça de alguém q nunca passou 6 anos estudando sobre o assunto antes d doutrinar.
"arrependa-se e seja batizado em nome do Senhor Jesus Cristo para o perdão dos seus pecados e rescebera o dom do Espirito Santo. Seja feliz com Jesus afaste-se do engano" eu digo pra vc!!

Anônimo disse...

E mais uma coisa...
não é costume pessoal... é o livre arbítrio.
a Igreja Católica não obriga ninguém à nada, pois, se nem Deus obriga, quem é ela pra fazê-lo?

Anônimo disse...

Fora mudarem o 4 mandamento cadê o segundo mandamento?
Êxodo 20:4 4 Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
5 Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
6 e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos.